Síndrome do Canal Cárpico | Tratamento

O canal cárpico ou túnel do Carpo é uma estrutura ou um espaço por onde passam alguns tendões e o nervo mediano. Uma vez que o canal cárpico é relativamente estreito, qualquer alteração que interfira com a sua estrutura irá comprimir ou irritar o nervo mediano, originando a síndrome do canal cárpico / síndrome do túnel cárpico.

Síndrome Canal Cárpico: Sintomas

As manifestações clínicas da síndrome do canal cárpico podem incluir:

  • Sensação de queimadura, formigueiro ou entorpecimento dos dedos;
  • Dificuldade em agarrar ou segurar canetas, talheres e outros objetos;
  • Dificuldade em fechar a mão com força.

Os sintomas podem surgir inicialmente de noite e são mais evidentes no polegar e nos dedos indicador e médio.

As pessoas com síndrome do canal cárpico acordam frequentemente com uma sensação de formigueiro e precisam de sacudir as mãos para recuperar a sensibilidade normal, podendo ocorrer dores no punho que irradiam para a mão ou para o antebraço.

Se o problema não for tratado, os músculos do polegar podem atrofiar, com diminuição da elevação normal formada pelos músculos na base do polegar.

carpo tunel do carpo sindrome tunel carpo 2

Causas da síndrome do canal cárpico

A síndrome do canal cárpico tem diversas causas que por vezes não são tão aparentes, podemos porém citar algumas das mais frequentes, incluindo:

  • Doença reumática – por exemplo, artrite degenerativa e tenossinovite, artrite reumatoide – ou uma fratura próxima do punho;
  • Gravidez ou alterações hormonais;
  • Diabetes;
  • Uso excessivo do punho e dos dedos, originando L.E.R. – lesão por esforços repetitivos – em pessoas que passam muito tempo ao computador, que efetuam trabalhos manuais ou por exemplo ainda alguns atletas;
  • Doença da tiroide, particularmente se a tiroide for hipoativa, hipotiroidismo;

Afeta mais frequentemente as mulheres do que os homens, possivelmente pelo facto das mulheres terem normalmente canais cárpicos mais estreitos ou ainda pelas alterações hormonais de que estão sujeitas. Esta síndrome pode afetar uma ou ambas as mãos.

Diagnóstico

São diversas as situações que podem causar dor, formigueiro e entorpecimento das mãos e dedos. Para tal é importante uma avaliação física e testes específicos para determinar se a origem dos sintomas é de facto derivada do canal cárpico – túnel cárpico. Disfunções ósseas e musculares relacionadas com a coluna, ombros, braços, peito, circulação sanguínea, traumatismo, esforço ou lesão física, agentes patogénicos externos, condições climatéricas e outras tantas possibilidades podem vir a ser a causa das manifestações clínicas, que muito facilmente podem ser confundidas com a síndrome do canal cárpico.

Quando procurar ajuda?

Não fique a espera que o problema se resolva por si só durante muito tempo. De facto as manifestações podem desaparecer com a mesma rapidez com que surgiram, porém procure ajuda caso as mesmas não diminuam e não estejam a melhorar ao fim de no máximo 3 ou 4 dias.

Situações destas podem evoluir muito facilmente para quadros muitos mais difíceis de se resolver.


Tratamento para a Síndrome do Canal Cárpico

Passamos a citar algumas das formas disponíveis de tratamento da síndrome do canal:

Osteopatia

A Osteopatia irá atuar nas estruturas implicadas no problema, nomeadamente todo o membro superior. Através de técnicas manuais o Osteopata irá promover o relaxamento direto de forma a abrir o canal cárpico e aliviar a compressão do nervo mediano. Técnicas miofasciais e técnicas manipulativas da coluna vertebral para libertar todo o membro superior permitindo um melhor fluxo nervoso. Como tal esta é uma sugestão de possíveis técnicas a utilizar, ficando dependente do quadro individual de cada um e do seu respetivo diagnóstico. [+] Ler mais…

Medicina Tradicional Chinesa

O Especialista de Medicina Tradicional Chinesa irá realizar uma avaliação criteriosa da sua condição, através de um diagnóstico bastante completo com interrogatório, visualização e verificação dos sinais e sintomas e palpação tendo em conta os princípios da MTC. Dentro das valências da MTC serão escolhidas as mais indicadas no seu caso em específico, podendo ser utilizadas a acupuntura, moxabustão, ventosas, massagem terapêutica tuiná, bambuterapia ontake bambu, fitoterapia, aplicação tópica de emplastros ou ervas, técnicas de Chi Kung – qi gong – para o tratamento e prevenção e ainda a terapia alimentar – dietética – chinesa. [+] Ler mais…

Massagem Terapêutica

A massagem tuiná ajuda-o relaxando os músculos e tendões, eliminado a obstrução dos meridianos e colaterais afetados, promovendo a circulação sanguínea e eliminando os bloqueis e estases de qi e sangue. A massagem terapêutica tuiná é uma das vertentes da MTC e requer diagnóstico e avaliação do doente. [+] Ler mais…

Bambuterapia – Ontake Bambu

Esta técnica Japonesa que une os efeitos da massagem com bambu e as ações e efeitos da moxabustão, tem-se revelado uma ótima solução para o tratamento de diversas patologias. Irá atuar nas estruturas afetadas tendo o mesmo efeito que a massagem terapêuticas ou até mesmo melhor e mais duradouro, simplesmente pelo facto da moxabustão aqui aliada, aquecer de maneira mais profunda e intensa os músculos, tendões e meridianos. Esta técnica requer diagnóstico e avaliação prévias. [+] Ler mais…

Fitoterapia e Emplastros

A argila verde é uma grande aliada nestas situações – veja aqui como. A prescrição de plantas para via oral fica dependente do diagnóstico de MTC, podemos entretanto indicar algumas plantas que aplicadas topicamente a par da argila lhe podem ajudar: arnica, cavalinha, feno grego, gengibre e até mesmo queijo fresco. Para tal moa a planta fresca com a ajuda de um almofariz.

Fármacos

O doente também pode ser medicado com fármacos anti-inflamatórios para diminuir a dor e o entorpecimento, vitaminas do completo B em especial B6. As injeções de corticosteroides podem ajudar a reduzir o edema mas o alívio é geralmente apenas temporário.

Cirurgia

Quando não ocorre melhoria com os tratamentos não cirúrgicos, a cirurgia pode aliviar a pressão sobre o nervo mediano ao cortar o ligamento situado na base do punho, proporcionando mais espaço para o nervo no canal cárpico.

canal carpico tunel carpico spclinic tratamento acupuntura osteopatia


Como prevenir a Síndrome do Túnel do Carpo

  • Evite más posturas no seu dia-a-dia;
  • Faça exercícios físicos com regularidade;
  • Se utiliza muito as suas mãos e dedos, dispense alguns minutos e realize aquecimento antes de exercer a sua atividade;
  • Segure objetos com toda a mão, evite forçar o pulso;
  • Faça automassagem, irá ajudá-lo a relaxar e a descomprimir toda a zona;
  • Esteja atento aos sintomas que podem surgir, o seu corpo fala consigo.

Autores:

  • Paulo Pavão – Osteopata
  • Douglas Pompermaier – Especialista em Medicina Tradicional Chinesa

Fontes:


Agende a sua consulta e saiba mais sobre os tratamentos da Síndrome do Canal Cárpico em Lisboa?

Ligue para nossos números 210 993 179 ou 917 917 404 ou entre em contacto através do formulário abaixo.

SP Clinic: Clínica e Centro de tratamento da síndrome do canal cárpico em Lisboa, no Largo do Rato e próximo das Amoreiras e Campo de Ourique. Tratamento para a dor e dormência no pulso, mão e dedos. No centro de Lisboa, perto de si.