Tratamento da Dor Persistente

Tratamento da dor persistente

A dor persistente, é a queixa mais comum no âmbito dos tratamentos de saúde. A dor persistente ou crónica, está muitas vezes relacionada com diversas situações clínicas, pelo que, torna-se de extrema importância um acompanhamento multidisciplinar para uma melhor evolução do quadro clínico. Tanto a dor aguda como a dor crónica, são frequentemente tratadas com fármacos de prescrição médica, mas podem e devem ser controladas através de terapêuticas complementares como a Acupuntura, as Massagens Terapêuticas e a Osteopatia, com a ausência de efeitos secundários.

As terapêuticas complementares podem atuar, por exemplo, através de efeitos analgésicos diretos (por ex. Acupuntura, Moxabustão, Ventosas, Massagem Terapêutica e Osteopatia) e de uma ação anti-inflamatória (por ex. Fitoterapia, Cataplasmas, Mesoterapia, Moxabustão e Acupuntura), a fim de alterar a perceção da dor, ajudar a relaxar, melhorar o sono ou reduzir sintomas como náuseas, neuropatia, vómitos, ansiedade ou depressão, assim como o alívio da dor. Estas terapêuticas isoladamente resultam com frequência, mas também quando associadas a fármacos, amenizam os efeitos secundários dos mesmos, favorecendo a recuperação mais rapidamente. Quando as terapêuticas complementares funcionam em sinergia com um regime farmacêutico para a dor, é possível melhorar a eficácia do tratamento e reduzir os seus custos e tempo de convalescença.

Acupuntura no tratamento da dor

A OMS - Organização Mundial de Saúde, apoia o recurso à Acupuntura enquanto intervenção eficaz para as dores lombares, pós-operatórias e as reações adversas à radioterapia e à quimioterapia. Em 1997, uma Conferência de Consenso no National Institutes of Health (NIH), nos Estados Unidos, concluiu que a Acupuntura é eficaz no alívio da dor, das náuseas e da osteoartrose. Desde esta conferência, uma vasta documentação de investigação veio aumentar as evidências de benefícios adicionais e o NIH continua a apoiar ensaios clínicos sobre a Acupuntura, bem como estudos sobre os seus mecanismos. Existem dados substanciais que confirmam a capacidade da Acupuntura em aliviar a dor.

Massagens terapêuticas no tratamento da dor

As massagens terapêuticas e técnicas manuais são milenares, sendo praticadas em culturas de todo o mundo. Esta técnica envolve a manipulação, a aplicação de pressão, a fricção ou movimentos de deslizamento entre os tecidos moles e a pele para promover a circulação, o relaxamento e aliviar a dor. As técnicas e graus particulares de pressão podem variar em cada um dos inúmeros tipos de massagem terapêutica. Todos os tipos de massagem terapêutica aliviam e relaxam músculos doridos, dado que o próprio toque humano costuma ser benéfico e pode reduzir a dor. Os muitos efeitos fisiológicos da massagem incluem a melhoria da função imunológica, conforme medida pelo aumento dos níveis de células natural killer, a diminuição dos níveis de cortisol e adrenalina, e a melhoria das circulações sanguínea e linfática, além das sensações relatadas pelos doentes. Em estudos, a massagem reduziu a dor e outros sintomas de forma eficaz, incluindo náuseas, fadiga, depressão, stress e ansiedade associados a tratamentos oncológicos.

Fitoterapia no tratamento da dor

As plantas são usadas na prática médica em todo o mundo. Alguns dos fármacos mais potentes da atualidade derivam das plantas. Estas podem ser prescritas sob a forma de suplementos, chás ou ainda para a aplicação tópica realizando um cataplasma. Muitas são as plantas descritas e com efeitos comprovados no combate à dor e inflamação. Os agentes à base de plantas podem também conter ingredientes nocivos e, nos doentes a tomar medicação prescrita, podem ocorrer efeitos adversos graves provocados pela interação planta-medicamento, portanto, atenção à automedicação.

Osteopatia no tratamento da dor

A Osteopatia é um sistema de avaliação e tratamento, com metodologia e filosofia própria, age através da terapia manual sobre os tecidos (articulações, músculos, fáscias, ligamentos, cápsulas, vísceras, tecido nervoso, vascular e linfático) com o objetivo de restabelecer a mobilidade perdida e dar equilíbrio aos sistemas musculoesquelético, craniano e visceral, aumentando o fluxo sanguíneo e equilibrando todos os sistemas. O Osteopata é capaz de realizar uma avaliação física minuciosa com testes específicos, avaliação da mobilidade articular, assimetrias, compensações posturais, reflexos viscero-somáticos, perceção da qualidade dos tecidos, para desta forma buscar a normalização das disfunções somáticas e dos seus mecanismos de sustentação, avaliando também a necessidade de um cuidado multidisciplinar desse individuo.

Dispomos na SP Clinic, de uma equipa de profissionais qualificados para melhor responder às necessidades daqueles que procuram o alívio da dor. Integramos diferentes terapias e formas de tratamento, para os mais variados casos clínicos. Iremos atuar através de uma abordagem bastante minuciosa e completa, tendo em conta todos os aspetos do organismo que possam estar a interagir ou a causar a dor.

Após a primeira avaliação poderá ser-lhe recomendado os seguintes tratamentos para a dor:

  • Acupuntura
  • Cataplasmas e Emplastros
  • Dietética & Nutrição
  • Fitoterapia
  • Massagens Terapêuticas
  • Medicina Tradicional Chinesa
  • Moxabustão
  • Osteopatia
  • Ventosaterapia

SP Clinic corpo&mente - Clínica e Centro de tratamento da dor persistente ou crónica em Lisboa, no Largo do Rato e próximo das Amoreiras. Tratamento para a dor no centro de Lisboa, perto de si.