Osteopatia Para Gestantes

Osteopatia para Grávidas / Gestantes

O acompanhamento de grávidas pelo osteopata é essencial, tanto no que respeita ao pré como pós-parto.

Durante a gravidez são enumeras as alterações que o corpo da mulher sofre, tanto a nível físico, químico, hormonal e emocional.

Na gestação o aumento de peso irá, por si só, criar um desequilíbrio postural que irá levar a uma alteração do centro de gravidade bem como a alterações nas curvaturas da coluna que irão levar a compressões, com destaque sobre a região lombo-sagrada e, dai, muitas vezes, o aparecimento de ciatalgias durante a gestação, devido a toda a compressão nervosa dessa região.

A libertação hormonal, irá levar a laxidão ligamentar que será essencial para o trabalho de parto, porém predispõem o corpo da grávida para mais tensões e possíveis lesões. A progesterona a par do referido, leva à obstipação durante a gravidez, o que provoca ainda mais a tendência para se sofrer de lombalgias durante este período.

No que respeita à parte nervosa e visceral ocorrem uma serie de tensões que vão propiciar um défice de retorno venoso devido também à perda de elasticidade das paredes venosas e daí surgirem cãibras, sensação de pernas cansadas e inchaço dos tornozelos.

Em quais situações a Osteopatia pode ajudar durante a gravidez?

A osteopatia pode ajudar a prevenir ou tratar uma ampla gama de condições pré e pós-natal, sozinha ou em conjunto com outras terapias. O osteopata pode apoiar e ajudar efetivamente na gestão de muitas queixas comuns associadas à gravidez e ao período pós-natal, incluindo:

  • Dor lombar e ciática;
  • Dor no quadril;
  • Dor nas pernas ou pés;
  • Sensação de dormência e formigueiro nas mãos;
  • Dor no pescoço, ombros ou no meio das costas;
  • Falta de ar e dificuldade respiratória;
  • Posicionamento incorreto do feto;
  • Incontinência;
  • Relações sexuais dolorosas;
  • Mastite;
  • Sono de má qualidade.

Quando é que se podem começar os tratamentos de osteopatia durante a gravidez?

Após os primeiros três meses de gestação.

Quando é que devem ser cessados os tratamentos de osteopatia durante a gravidez?

Nos últimos três meses de gestação.

O que se pode fazer para aliviar as dores nos últimos 3 meses de gestação?

Como a osteopatia não é recomendada nesta altura, pode realizar a nossa massagem para grávidas. É totalmente segura e ajuda bastante a reduzir a dor e inchaço.

De que forma a osteopatia ajuda no pré e pós-parto?

Durante a gravidez, o trabalho focasse na mobilização dos ossos da bacia, para que a sua abertura seja mais fácil e na libertação da musculatura do pavimento pélvico e reforça o tónus muscular do períneo, para facilitar a expulsão durante o parto.

Após o parto, geralmente, o sacro entra em torção e será fundamental a aplicação de técnicas de mobilização manuais sobre o mesmo. Nalguns casos, a bacia fica bloqueada no parto e, por isso, a mulher poderá ter uma depressão pós-parto porque o sacro fica bloqueado e consequentemente os neurotransmissores de bem-estar, como a serotonina, também vão estar diminuídos. Nestes casos a terapia sacro-craniana resulta muito bem.

Para além disso, durante a gravidez vão sendo avaliadas todas alterações músculo-esqueléticas, bem como, as queixas mais recorrentes das grávidas, tais como, as ciatalgias e pubalgias.

Em que se baseia o tratamento pré-parto?

O tratamento pré-parto é feito a par à fase da gestação, ou seja, num primeiro momento o tratamento incide sobre a região torácica pois está ligada à parte nervosa digestiva, para desta forma combater todos os sintomas deste aparelho como a azia, náuseas, etc.

Posteriormente, como referido a cima, com o aumento das curvaturas vão surgir compressões nervosas e levar ao aparecimento de pubalgias, ciáticas e lombalgias, sensação de pernas cansadas, inchaço dos tornozelos e o foco de trabalho irá nesse sentido.

Numa última fase, o trabalho focaliza-se no trabalho para o parto, ou seja, é trabalhada a bacia e todo o soalho pélvico.

Em que se baseia o tratamento pós-parto?

O tratamento pós-parto centra-se na readaptação do corpo aos efeitos do parto. É fundamental a reequilibração de todas as estruturas “afetadas” com enfâse para a lombar e bacia. A parte cicatricial também faz parte do tratamento neste período.

Cuidados e recomendações a ter em conta durante a gestação

  • Fazer uma alimentação equilibrada, evitando os fritos, comidas ricas em gorduras e bebidas gaseificadas. Fazer as três refeições principais, intervaladas com lanches;
  • Evitar levantar pesos e ao apanhar algo do chão, agachar as pernas para o fazer – de forma a não inclinar o tronco;
  • Vestir e calçar-se sentada;
  • Colocar uma almofada entre as pernas ao dormir;
  • Fazer exercício ligeiro, como caminhar entre 20 a 30min.
Osteopatia para grávidas / gestantes
Osteopatia para grávidas / gestantes
Osteopatia para grávidas / gestantes

SP Clinic corpo&mente - Clínica e Centro de tratamentos para gestantes em Lisboa, no Largo do Rato e próximo das Amoreiras. Tratamento osteopático para a dor durante a gravidez. No centro de Lisboa, perto de si.