Escoliose: O que é, Causas e Tratamentos

Tratamento da Escoliose em Lisboa

A escoliose é uma condição bastante comum e que afeta milhões de pessoas em todo o mundo, causando desconforto e dor nas costas, bem como problemas de postura e mobilidade.

Embora existam muitas opções de tratamento da escoliose disponíveis, nem todos os pacientes respondem bem aos métodos tradicionais, como os coletes ortopédicos e cirurgia.

Neste artigo, exploraremos algumas das alternativas disponíveis de tratamentos para a escoliose, além de dicas e exercícios para a manutenção e prevenção da escoliose.

O que é a Escoliose?

A escoliose trata-se de uma condição médica caracterizada por uma curvatura lateral da coluna vertebral que ocorre normalmente durante o surto de crescimento imediatamente antes da puberdade.

Existem vários tipos de escoliose, cada um apresentando características distintas e exigindo abordagens de tratamento diferentes. Falaremos sobre os tipos no próximo tópico.

Diferentes Tipos de Escoliose e suas Causas

Escoliose idiopática

O tipo mais comum é a escoliose idiopática, que representa cerca de 80% de todos os casos. O termo “idiopática” implica que a causa deste tipo de escoliose é desconhecida, sendo frequentemente observada a sua presença dentro do meio familiar do doente, o que sugere uma potencial ligação genética. A escoliose idiopática surge normalmente na adolescência e é mais comum nas raparigas do que nos rapazes.

Escoliose congénita

A escoliose congénita é outro tipo, que está presente à nascença. Ocorre quando os ossos da coluna vertebral se formam incorretamente durante o desenvolvimento fetal. Neste caso, a curvatura da coluna vertebral deve-se a uma malformação ou falta de separação das vértebras. Embora menos comum, esta pode ser a forma mais grave de escoliose uma vez que é detetada numa idade mais jovem, tendo assim mais tempo para progredir.

Escoliose neuromuscular

A escoliose neuromuscular refere-se à curvatura da coluna vertebral causada por doenças neurológicas ou musculares, como a paralisia cerebral ou a distrofia muscular. Os músculos e os nervos que suportam a coluna vertebral são afetados por estas doenças, levando a um desequilíbrio e resultando na curvatura anormal da coluna.

Escoliose degenerativa

A escoliose degenerativa ocorre em adultos devido ao processo de envelhecimento. À medida que envelhecemos, os nossos discos e articulações podem deteriorar-se, levando a uma curva não natural da coluna vertebral. Este tipo de escoliose pode causar dores significativas e reduzir a mobilidade.

Escoliose adaptativa

A escoliose adaptativa ou secundária ocorre na presença de outros distúrbios músculo-esqueléticos, ou seja, é uma adaptação ou consequência de outro problema estrutural. A causa mais comum de escoliose adaptativa é a perna curta.

Embora todos os tipos de escoliose envolvam uma curva na coluna vertebral, diferem em termos das suas causas, idade de início e potenciais complicações. Compreender estas diferenças é crucial para que os profissionais de saúde possam fornecer estratégias de tratamento e gestão adequadas aos indivíduos que vivem com esta doença.

Tratamentos

Causas Músculo-Esqueléticas da Escoliose

A escoliose pode ser causada por uma variedade de alterações músculo-esqueléticas, desde problemas congénitos, condições adquiridas e hábitos de vida, citamos algumas:

  • Perna curta é uma das alterações músculo-esqueléticas mais comuns que pode levar à escoliose é a discrepância do comprimento das pernas, conhecida como perna curta. Esta condição ocorre à nascença ou durante o crescimento e pode causar uma distribuição desigual do peso e da força sobre a coluna vertebral, levando à sua curvatura;
  • Joelhos valgos ou varos, que se referem, respetivamente, a joelhos que se dobram para fora ou para dentro;
  • Pés chatos ou arcos caídos é outra condição músculo-esquelética comum que pode contribuir para a escoliose. A falta de um arco adequado no pé pode afetar o alinhamento do corpo, conduzindo a anomalias na coluna vertebral;
  • Hiperflexibilidade ligamentar, onde os ligamentos do corpo são mais flexíveis do que o normal, podendo enfraquecer o sistema de suporte da coluna vertebral;
  • Além destas, outras doenças como a distrofia muscular, a paralisia cerebral e a síndrome de Marfan – uma doença que afeta o tecido conjuntivo – também podem provocar a escoliose. É importante lembrar que, embora essas condições possam potencialmente causar escoliose, nem todas as pessoas com essas alterações desenvolverão a condição. O desenvolvimento da escoliose é frequentemente multifatorial, envolvendo uma combinação de fatores genéticos, ambientais e de estilo de vida.

Áreas da coluna mais afetadas pela escoliose

A escoliose, vulgarmente conhecida como coluna torta, pode ocorrer em qualquer parte da coluna vertebral, havendo áreas específicas que são mais frequentemente afetadas do que outras. A forma mais prevalente de escoliose, denominada escoliose idiopática, afeta frequentemente a coluna torácica, que constitui a parte média da coluna vertebral. Esta deformidade pode ser ligeira, com apenas uma ligeira curva, ou grave, envolvendo um desalinhamento significativo dos ossos da coluna vertebral que pode ter um impacto na saúde e no bem-estar geral do indivíduo.

Para além da região torácica, a escoliose pode também afetar a região lombar, designada por escoliose lombar. A coluna lombar consiste na parte inferior das costas e é responsável por grande parte da flexibilidade e força do nosso corpo. Quando a escoliose afeta esta área, pode resultar numa assimetria percetível na aparência do corpo, com uma anca ou um ombro a parecer mais alto do que o outro. Pode também provocar dor crónica, desconforto durante o movimento e, em casos graves, dificuldades na função cardíaca e pulmonar.

A escoliose também pode afetar a coluna cervical, o que é menos comum, mas não é inédito. A coluna cervical é constituída pela região do pescoço e, quando distorcida pela escoliose, pode provocar dores no pescoço, problemas de equilíbrio e dificuldades em engolir ou respirar.

Em suma, embora a escoliose ou coluna torta possa afetar qualquer parte da coluna vertebral, o seu impacto é mais frequente nas regiões torácica e lombar, causando uma série de sintomas físicos e desafios, dependendo da sua gravidade. Independentemente da área afetada, a deteção precoce e o tratamento são cruciais para gerir eficazmente esta doença.

Tipos de escoliose

Tratamento da Escoliose

O tratamento da escoliose envolve uma abordagem abrangente para gerir e potencialmente corrigir a curvatura anormal da coluna vertebral. A seleção do tratamento depende de vários fatores, incluindo a gravidade da curva, a idade do doente e a probabilidade de progressão da doença.

Os principais métodos alopáticos de tratamento da escoliose incluem a observação, o apoio e, em casos graves, a cirurgia, esta última necessária para as condições graves ou de progressão rápida.

Na nossa clínica em Lisboa, dispomos de tratamentos para a escoliose através das terapêuticas complementares como é o caso da osteopatia, tuiná e medicina tradicional chinesa.

Independentemente do método a ser utilizado, o tratamento da escoliose tem como objetivo reduzir a dor, melhorar a qualidade de vida e prevenir complicações futuras.

Osteopatia

O tratamento osteopático para a escoliose envolve uma série de técnicas práticas para melhorar a flexibilidade, reduzir a dor e melhorar a função geral do corpo. O principal objetivo da osteopatia no tratamento da escoliose é reduzir a progressão da curva e gerir os sintomas que acompanham frequentemente a doença, tais como dores nas costas, dificuldades respiratórias e desequilíbrios na postura. Frequentemente a osteopatia proporciona um alívio significativo dos sintomas, melhora a estabilidade e mobilidade da coluna vertebral sem a necessidade de procedimentos invasivos.

MARCAR CONSULTA

» Leia mais sobre a osteopatia

Tui Ná

Uma técnica eficaz para o tratamento da escoliose é a massagem terapêutica Tui Ná. Originária da medicina tradicional chinesa, a massagem terapêutica Tui Ná ajuda a realinhar a coluna vertebral, a melhorar a postura e a corrigir os desequilíbrios do sistema músculo-esquelético. A Ventosaterapia é frequentemente utilizada durante a sessão de forma a potencializar os efeitos do tratamento.

A eficácia da massagem terapêutica Tui Ná como tratamento da escoliose pode ser atribuída à sua capacidade de aliviar a tensão muscular e melhorar a circulação sanguínea nas áreas afetadas. O efeito produzido será uma maior flexibilidade e amplitude de movimentos na coluna vertebral e nos músculos circundantes, o que pode abrandar ou mesmo parar a progressão da curvatura. Além disso, os doentes referem frequentemente uma redução da dor e uma melhoria da qualidade de vida após a realização da massagem terapêutica com Tui Ná.

MARCAR CONSULTA

» Leia mais sobre a tui ná

Tratamentos Preventivos

Recomendamos a todos os nossos pacientes com escoliose a realização de uma sessão de tratamento pelo menos a cada 6 meses. A periodicidade poderá variar de acordo com a condição de cada paciente.

Manutenção e Prevenção da Escoliose

Uma das principais estratégias para prevenir a escoliose ou o seu agravamento, envolve a manutenção de um estilo de vida saudável, particularmente no que diz respeito à atividade física e à postura. O exercício regular fortalece os músculos que suportam a coluna vertebral, o que pode ajudar a mantê-la direita. A natação e o Pilates são excelentes opções, pois podem fortalecer estes músculos sem causar tensão excessiva.

A postura também desempenha um papel fundamental na prevenção da escoliose. Uma má postura pode levar a uma distribuição desigual do peso sobre a coluna vertebral, o que, com o tempo, pode levar à sua curvatura. A consciência e disciplina postural e evitar cruzar as pernas enquanto se está sentado, pode prevenir o desenvolvimento de escoliose postural. O controlo regular da postura das crianças pode ajudar a identificar os primeiros sinais de escoliose e, assim, permitir uma intervenção atempada.

Uma dieta equilibrada rica em vitamina D e cálcio é outro fator crucial na prevenção da escoliose. Estes dois nutrientes são essenciais para a saúde dos ossos, que está diretamente relacionada com a saúde da coluna vertebral. Assegurar uma ingestão ótima através da dieta ou de suplementos pode contribuir significativamente para a prevenção da escoliose.

Exercícios para a Escoliose

A escoliose pode ser gerida eficazmente através de exercícios específicos que visam os principais grupos musculares afetados e têm como principal objetivo fortalecer os músculos centrais e promover uma melhor postura e alinhamento da coluna vertebral. Os músculos a focar incluem os oblíquos, o reto abdominal, o eretor da espinha e o multífido.

O método Schroth é um dos métodos de exercícios mais conhecidos para o tratamento da escoliose. Envolve uma série de exercícios adaptados aos padrões de curva e à gravidade de cada pessoa. Este método tem como objetivo a desrotação, o alongamento e a estabilização da coluna vertebral num plano tridimensional. Os exercícios de fortalecimento e de alongamento também podem ajudar a gerir a escoliose. O pilates e o ioga, por exemplo, são eficazes para melhorar a flexibilidade, a postura e a força do núcleo.

Outro exercício vital é a inclinação pélvica, que fortalece a parte inferior das costas e os músculos abdominais. As pranchas também são muito benéficas, uma vez que trabalham todo o núcleo, incluindo o transverso do abdómen, o reto do abdómen e os oblíquos. O exercício bird-dog pode ser utilizado para fortalecer os músculos eretores da espinha.

Para além destes exercícios, é essencial manter um estilo de vida ativo e incorporar atividades como a natação e a caminhada na sua rotina. Estas atividades podem ajudar a melhorar a força muscular geral e a resistência, o que é crucial para gerir a escoliose.

Veja o que dizem os nossos pacientes sobre os nossos tratamentos

Agenda a sua consulta para o tratamento da escoliose em Lisboa:

Ligue ou preencha o formulário abaixo. Nós o ajudamos a escolher o melhor tratamento para os seus objetivos.

PRÉ-AGENDAR CONSULTA:

Preencha abaixo e entraremos em contacto consigo:

📝 Últimas Publicações:

WhatsApp Chat

Compre Produtos GERnétic LisboaLoja GERnétic em Portugal
Para o ROSTO --- Para o CORPO