Depressão – sintomas e tratamento

Depressão e perturbações do humor são doenças psíquicas nas quais as alterações emocionais consistem em períodos prolongados de depressão ou de euforia (mania) excessivos. As perturbações do humor são também chamadas perturbações afetivas. Afetivo significa estado emocional expresso através de gestos e de expressões faciais.

A tristeza é uma resposta natural à perda, à derrota, ao desengano, ao trauma ou à catástrofe. A tristeza pode ser psicologicamente benéfica porque permite a uma pessoa afastar-se de situações ofensivas ou desagradáveis, o que a pode ajudar a recuperar. Quando esse stress torna-se negativo ao invés de positivo, instala-se a depressão (depressão = estar sob pressão).

O que é a depressão

A depressão é um sentimento de tristeza intenso ou ainda uma pressão psicológica muito grande; A depressão é uma doença mental, da esfera psíquica, que se caracteriza por tristeza mais marcada ou prolongada, perda de interesse por atividades habitualmente sentidas como agradáveis, perda de energia ou cansaço fácil, falta de vontade e desinteresse pela vida.

“Mais glorioso não é quem vence em batalhas milhares de homens, mas sim quem a si mesmo vence.” Frases budistas

Causas da depressão

Não se conhecem causas específicas para a depressão, até porquê a depressão é uma reação intensa às emoções vivenciadas. Mesmo assim está associada a um baixo índice de serotonina, noradrenalina e dopamina no organismo, que por sua vez pode ter origem hereditária, após uso de determinados tipos de medicações, com certas doenças ou patologias, após choques emocionais e até mesmo o stress diário, seja no âmbito familiar, afetivo ou social.

O stress prolongado tem muitas consequências nefastas como:

Debilita o sistema imunitário o que por sua vez gera doenças como a diabetes, aumenta a tensão arterial ,dores de garganta, gripes e resfriados frequentes entre outras, promove e agrava a obesidade, retenção hídrica, diminui algumas capacidades cognitivas ,gera o medo, pânico, apatia, falta de sono, perda de apetite, tristeza…

Os problemas e as dificuldades do cotidiano acumulam stress, mas há muitas formas e maneiras para recuperar o equilíbrio físico e mental.

A depressão pode ser episódica, recorrente ou crónica, e conduz à diminuição substancial da capacidade do indivíduo em assegurar as suas responsabilidades do dia-a-dia. A depressão pode durar de alguns meses a alguns anos. Contudo, em cerca de 20 por cento dos casos torna-se uma doença crónica sem remissão. Estes casos devem-se, fundamentalmente, à falta de tratamento adequado.

Na medicina tradicional chinesa, a depressão está diretamente ligada ao fluir da energia (qi), uma vez que emoções como a tristeza, frustração, medo e o pânico possuem uma tendência energética direcional descendente e centrípeta, que por suas vez bloqueia e estagna a circulação de energia, sangue e fluídos. Numa fase inicial serão apresentados sintomas e manifestações associados à estagnação (excesso/plenitude). Em casos mais avançados, essa mesma estagnação poderá afetar outras funções do organismo consoante as fragilidades energéticas individuais de cada um, originando grandes deficiências e carências energéticas.

Sinais e sintomas da depressão
depressao1

  • Humor deprimido ou perda de interesse ou prazer por quase todas as atividades:

O humor é descrito pela pessoa como triste, deprimido, desesperançado, desencorajado. A expressão facial e corporal mostra-se deprimida. O paciente pode ter queixas somáticas, como dores corporais. Alguns referem aumento da irritabilidade (raiva persistente, tendência para responder a eventos com ataques de ira ou culpando os outros, ou um sentimento exagerado de frustração por questões menores). A perda de interesse ou prazer está quase sempre presente, pelo menos em algum grau. A pessoa apresenta menor interesse por passatempos, tem menos prazer com qualquer atividade anteriormente considerada agradável. Pode haver redução do interesse ou desejo sexual.

  • Alterações do apetite ou peso, sono e atividade psicomotora:

O apetite geralmente está reduzido, muitos se forçam a comer. Pode também haver um aumento do apetite. A alteração do sono mais frequente é a insônia. Os pacientes também podem apresentar hipersónia noturna ou diurna. As alterações psicomotoras incluem a agitação (incapacidade de ficar sentado quieto, ficar andando sem parar, agitar as mão, puxar ou esfregar a pele, roupas ou objetos) ou o retardo psicomotor (discurso, pensamento ou movimentos corporais lentificados, fala com som e volume diminuídos, fala menos). As outras pessoas devem perceber a alteração psicomotora, não sendo somente um relato do paciente.

  • Diminuição da energia:

O paciente pode relatar fadiga persistente sem esforço físico. As tarefas leves parecem exigir um esforço substancial. Pode haver diminuição na eficiência para realizar tarefas.

  • Sentimentos de desvalia ou culpa:

Pode incluir avaliações negativas e irrealistas do próprio valor, sentimentos de culpa e ruminações acerca de pequenos fracassos do passado. Essas pessoas geralmente interpretam mal eventos triviais ou neutros do cotidiano, como evidências de defeitos pessoais, e têm um senso exagerado de responsabilidade pelas adversidades. Esses sentimentos podem assumir proporções delirantes.

  • Dificuldades para pensar, concentrar-se ou tomar decisões:

As pessoas podem distrair- se facilmente e ter dificuldade de memória.

  • Pensamentos recorrentes sobre morte, ideação suicida, planos ou tentativas de suicídio:

Esses pensamentos variam desde uma crença de que seria melhor estar morto até pensamentos transitórios porém recorrentes sobre cometer suicídio ou planos específicos para se matar.

Formas de Tratamento da depressão

Uma vez que as causas da depressão são bastante variáveis e amplas, torna-se necessário uma terapêutica também ela multidisciplinar e vasta.

A medicina tradicional chinesa dispõem de vastas ferramentas para ajudar na síndrome depressiva. Desde a massagem tuina que ajuda a desbloquear os canais e meridianos afetados, ativando a circulação de qi (energia) e sangue pelo organismo e aliviando a carga emocional e o peso que se carrega na costas, podendo também ser utilizada a ventosaterapia. A acupuntura e a fitoterapia são também grandes aliados para combater a depressão, reequilibrando o indivíduo e tratando o ser. A moxabustão, outra mais valia da medicina tradicional chinesa, também pode colaborar para o bom desenrolar do tratamento, seja para nutrir o corpo ou para ativar o livre fluir do qi.

Dicas para tratamento e prevenção da depressão

  • Respire ar puro: mantenha-se sempre que possível em contato com a natureza e aproveite para respirar lenta e profundamente.
  • Faça exercício físico: uma atividade física que seja do seu agrado, ajuda a combater o stress e faz muito bem para todo o corpo e mente.
  • Caminhe: realize caminhadas, preferencialmente em grupo e junto da natureza longe da cidade. Aproveite para conhecer novas localidades, culturas, pessoas e gastronomias. Saia do seu ambiente de conforto.
  • Desapegue-se das tecnologias: não seja escravo do telefone, do computador e da televisão. Acabará por descobrir que há vida sem ecrã.
  • Leia: aproveite os seus passeios e fugidinhas para ler um bom livro sobre um tema que goste. Mas lembre-se, evite muitos temas relacionados com o seu trabalho, principalmente se não gosta do que faz ou do seu local de trabalho.
  • Ouça música: pesquisas comprovam que a música acalma a mente e evita a ansiedade e a depressão. Experimente uma melodia indiana, que o conduz a uma jornada de meditação. Você também pode investir em música clássica ou de estilo “new age”, que tenha um ritmo tranquilo e, por isso, ajudam a aliviar as tensões.
  • Não retenha demasiado as emoções: as emoções devem ser vivenciadas, porém não podem controlar a pessoa de tal forma que deixa de ser ela própria e passa a ser uma emoção que fala. Esse tipo de reação “emoção a flor da pele” tende a ser bastante prejudicial para quem a detém. Chore o que deve ser chorado, grite e solte o grito não gritado. Verá que se sentirá muito melhor. Mas atenção, cuidado ao gritar dentro de casa, pode acabar por assustar algum vizinho.
  • Massagem: faça massagens terapêuticas ou de relaxamento. Guarde um tempo para si. Deixe e aceite ajuda de quem lhe pode ajudar.

Quando procurar ajuda

O estado depressivo pode ser passageiro e durar poucos dias como pode instalar-se por muito tempo. Por isso não deixe que as suas funções diárias sejam comprometidas pela depressão para procurar ajuda. Se experimentou as dicas já referidas para combater a depressão sem sucesso, não perca mais tempo e agende uma consulta de medicina tradicional chinesa, esta possuí um vasto conjunto de terapias para ajudar-lhe a ser si mesmo outra vez.

Não há cura possível sem mudança de hábitos e implementação de um estado de consciência onde o equilíbrio é o ponto de partida!

 

Autor:

Douglas Pompermaier
Especialista em Medicina Tradicional Chinesa

 

SP Clinic corpo&mente – Clínica e Centro de tratamento da depressão em Lisboa, no Largo do Rato e próximo das Amoreiras e Campo de Ourique. Tratamento natural para quadros depressivos. No centro de Lisboa, perto de si.