Dor nas costas e coluna vertebral

Tratamento da dor nas costas

A fim de melhor compreender as explicações que iremos dar seria prudente e útil descrever algumas noções de anatomia da coluna vertebral.

Esta é constituída por vertebras, discos intervertebrados, ligamentos, músculos e por uma estrutura nervosa, a espinhal medula.

A coluna vertebral é constituída por 24 vertebras, sendo 7 cervicais que formam o pescoço, 12 dorsais que trazem cada uma um par de costelas formando a grelha costal, e 5 vertebras lombares, com um prolongamento para o sacro e cóccix. Entre cada vertebra existem discos permitindo a mobilidade e a flexibilidade vertebral, as vertebras são unidas entre si por ligamentos que asseguram a solidez da estrutura geral e os músculos da coluna asseguram os diferentes movimentos desta mesma estrutura.

Partindo da espinhal medula observam-se nervos raquidianos (raízes nervosas). A espinhal medula esta protegida pela coluna vertebral e os nervos que saem das vertebras vão enervar os membros, o tronco e diferentes órgãos, assegurando a sensibilidade motricidade da correspondente do corpo.

As lesões vertebrais e intervertebrais podem comprimir um nervo raquidiano e repercutir sobre a parte do corpo correspondente, esta é uma das explicações das nevralgias cérico-braquiais (lesão da coluna cervical repercutindo sobre o braço), cruralgias e ciáticas, correspondendo a lesões da coluna lombar.

As estatísticas atuais mostram que 80% dos indivíduos que procuram um osteopata é constituída por vítimas de dores nas costas. Isto deve-se ao facto dos nossos contemporâneos serem demasiados sedentários, passando largas horas em frente à televisão, sentados no escritório ou carro perdendo a dinâmica motora a que a coluna deveria estar preparada para suster as vibrações, movimentos, cargas, e os esforços necessários do dia a dia, dando lugar às algias (dores nas costas) por incapacidade de reter a agressão externa do normal funcionamento da coluna.

As causas da “dor nas costas” são inúmeras, e iremos abordar algumas;
Dor nas costas coluna 400x321

  • A dilatação da parede abdominal altera o centro de gravidade e varia para a projeção para a frente, onde resulta um desequilíbrio na repartição do peso do corpo e das cargas transportadas, subcarregando a região lombar.
  • Regularmente presenciamos outra causa de algia, que começa com as deformações das crianças, nomeadamente as escolioses (sendo um desvio da coluna em forma de S), simplesmente pelo facto de estarem sujeitas durante anos a transportar diariamente para a escola mochilas com enorme peso cheias de livros e materiais escolares, dando a origem a um acentuado desgaste da coluna e as respetivas dores.
  • O adulto pode sofrer de dores dorsais devidas a esforços inadaptados de manipulação de cargas pesadas, o que inflige grandes violências com posições em falso para a coluna. Algumas profissões agravam os riscos de patologias na coluna.
  • Por volta dos 30 ou 40 anos, observa-se muitas vezes dores articulares crónicas devidas a um processo ósseo degenerativo, a artrose, acompanhada de uma descalcificação podendo conduzir a osteoporose. Em certos casos pode-se observar uma tetanização de músculos intoxicados pelo ácido úrico ou lático, algumas dores dorsais são sinais de uma infeção pulmonar ou de lesão dos tecidos envolventes do pulmão, as perturbações digestivas ou pancreáticas podem igualmente originar a dor em forma de reflexo nas costas, sob a omoplata ou no ângulo das vertebras e das costelas.
  • As dores em forma de punhalada na coluna, podem indicar um surgimento de um evento cardíaco.
  • As dores nas costas na região dos rins não se devem confundir com doença renal, mas também não se deve descuidar a anamnese. Geralmente este tipo de queixa tem na sua origem fadiga geral ou perturbações urinárias, estas dores caracterizam-se pelo seu agravamento com alguns movimentos.

Desta forma, podemos concluir que a inatividade e o descuido com a coluna contribuem para o surgimento dos sintomas de dores nas costas, que levam por anos milhares de ocorrências aos hospitais, gerando uma enorme despesa em medicação e redução dos rendimentos por baixa clinica.

O melhor tratamento é a PREVENÇÃO. Por isso tenha atenção as posturas e aos esforços que anda a fazer no seu dia a dia, faça exercícios com assiduidade mas sem exageros, alimente-se corretamente e acima de tudo esteja atento ao seu corpo, ele fala consigo, porém é preciso ouvi-lo. Em caso de dor não fique a espera que ela passe por si só, procure ajuda junto de um especialista ou do seu médico.

SP Clinic corpo&mente disponibiliza a seus pacientes cuidados diferenciados na observação e tratamento em sintomatologia de dor nas costas, através de análise cuidada com massagens terapêuticasosteopatia e medicina tradicional chinesa.

Fonte: The New England Journal of Medicine
Autores: Douglas Pompermaier

SP Clinic corpo&mente – Clínica e Centro de tratamento da dor nas costas e coluna vertebral em Lisboa, no Largo do Rato e próximo das Amoreiras e Campo de Ourique. Tratamento para a dor. No centro de Lisboa, perto de si.